razoes-para-viver-ate-os-100-anos-3

É um fato bastante conhecido que os japoneses vivem muito tempo e que a população está envelhecendo rapidamente enquanto a taxa de natalidade cai.

Isso provavelmente se tornará cada vez mais importante para a política e a economia, com a média de idade dos eleitores agora entre 50 e 54 anos, e grande parte da poupança do país nas mãos de pessoas de 65 anos ou mais.

Um parlamentar brincou no ano passado dizendo que sua tentativa de cortar benefícios para os idosos era “quase suicida”.

No Japão há 62.000 pessoas com 100 anos de idade ou mais e a proporção de habitantes com mais de 65 anos é maior do que em qualquer outro país.

As famílias japonesas têm 1.741 trilhões de ienes (US$ 16 trilhões) em ativos, com 52 por cento disso em dinheiro e depósitos. Os idosos têm mais poupança e menos dívidas. Mesmo assim, mais de 10 por cento deles vivem em situação de relativa pobreza.

Embora os idosos provavelmente votem no primeiro-ministro Shinzo Abe e em seu Partido Liberal Democrata, atualmente no governo, eles não estão atendendo aos pedidos de gastar para ajudar a reanimar a economia em dificuldades.

Muitos deles têm mais recursos que os jovens, mas com as taxas de juro perto de zero os idosos não estão obtendo muito retorno sobre suas poupanças e isso os torna menos propensos a gastar.

 Exame Online

Comentar ()

() Comentários

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por e-mail.


Sobre mim

Meu nome é Thereza Christina Pereira Jorge, sou carioca, mãe de dois filhos, jornalista. Fui repórter-editora nos jornais O Globo e sucursal Rio de O Estado de São Paulo. Trabalhei nas revistas femininas da Editora Bloch e na revista Isto É, também na sucursal. Sou formada em Ciências Sociais pela UFRJ. Este blog é muito biográfico porque estou descobrindo e praticando o que a OMS definiu como Envelhecimento Ativo. Amo a vida e o viver.