Ah, meu vício! Quantos cafezinhos?

Nada Muito: quantos cafezinhos por dia?
A quarta “pílula” semanal, em que falamos de bem-

estar para o  blog Viva com Beleza, vem com mais esta pergunta dirigida ao médico nutrólogo João Curvo. 

É um dos assuntos abordados no livro que fizemos em parceria, o Nada Muito – Comer e Viver com Saúde e Prazer (Ed. Rocco), no formato perguntas/respostas que já é sucesso editorial. Já está na segunda edição.
“Quantas xícaras de cafezinho podem ser tomadas, diariamente, sem prejuízo para a saúde? ” perguntamos ao Dr. João. “Depende de quem é o consumidor,” respondeu o nutrólogo, com seu bom senso habitual. 
“O melhor é que as pessoas que sofrem de taquicardia ou alterações no ritmo cardíaco não cultivem o hábito de beber café. Insones devem evitar a bebida após as 17 horas.”
E ele adverte: “Em crianças na fase de crescimento e em portadores de osteoporose, o café, no desjejum, almoço ou jantar pode prejudicar a absorção do cálcio, sendo, portanto, contraindicado.” 
“E de forma geral?” Eu perguntei ao Curvo, pensando nos jovens estudantes que bebem café para uma melhor concentração nas viradas dos estudos.
“De uma forma geral, até quatro xícaras de café ao dia têm efeito estimulante,” ele lembra. “A cafeína  aumenta o rendimento físico nos atletas, reduz a fadiga e estimula a concentração.” 
Portanto, é sempre lembrar aquela máxima do Dr. Curvo: bom senso nunca é demais. Aproveite seu cafezinho moderadamente.

Léa Maria

Thereza Christina Pereira Jorge

Iniciamos com Viva com Beleza Envelhecimento Ativo há 10 anos. E estamos aprendendo a Arte de Envelhecer, e que Arte difícil! O site trata da descoberta do meu Envelhecimento Ativo. Consultoria em Envelhecimento Ativo [email protected] Meu nome é Thereza Christina Pereira Jorge, sou carioca, mãe de dois filhos, jornalista. Estudo há sete anos e Envelhecimento Ativo e escrevo sobre isso. Primeiro no blogue Viva com Beleza e agora no site Arte de Envelhecer. Fui repórter-editora nos jornais O Globo e sucursal Rio de O Estado de São Paulo. Trabalhei nas revistas femininas da Editora Bloch e na revista Isto É, também na sucursal. Sou formada em Ciências Sociais pela UFRJ. O site _ https://www.artedeenvelhecer.com.br _ é muito autobiográfico porque estou descobrindo e praticando o que a OMS definiu como Envelhecimento Ativo. Amo a vida e o viver. Tenho apreciado (às vezes) o meu envelhecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo