Assim caminha a Imortalidade




Um estudo de 2014 comparando as taxas de mortalidade de 46 espécies descobriu que alguns organismos tinham uma taxa de mortalidade constante – o que significa que são igualmente propensos a morrer em qualquer ponto no tempo. Outros organismos entram num período de envelhecimento em que se encontram em maior risco de morte, mas aqueles que emergem dessa prova,  continuarão com a relativamente saudáveis até o final da vida.

Dezenas de líderes de tecnologia e os cientistas têm tentado  capitalizar informações sobre essa pesquisa nos últimos anos. Muitos deles já estão na corrida para tentar aplicar determinados aspectos das informações em seres humanos.

O líder do Google, Ray Kurzweil, (foto) por exemplo, acha que sua dieta pode ajudá-lo a viver para sempre. Em entrevista à  Playboy, o magnata contou que poderia alcançar a dieta ideal em uma década.

Em Cambridge o biólogo que chefia um  grupo de pesquisa antienvelhecimento Aubrey de Grey, afirma que já tem o esboço do caminho para derrotar o envelhecimento biológico. Para ele, esse é “o problema mais importante do mundo.”

De Harvard, o  geneticista George Church que faz parte do conselho de uma empresa chamada BioViva anunciou ter alongado com sucesso os telômeros nas células brancas do sangue da CEO da empresa, Elizabeth Parrish. A empresária, segundo ele, ficou 20 anos mais jovem.

Telômeros são estruturas especiais no final de cromossomos que encurtam à medida que envelhecemos. Atualmente, a maioria dos cientistas não tem certeza do papel exato que desempenham no processo.

Até agora, a grande maioria desses esforços são “chutes” de longa distância. Mas essa área de pesquisa é fascinante, e vai revolucionar nosso pensamento atual sobre o envelhecimento.

“O envelhecimento não é um processo implacável que leva à morte,” ensina Michael Rose, biólogo evolucionista da Universidade da Califórnia. “É uma fase de transição de vida entre ser incrivelmente saudável e permanecer num patamar de estabilização”, disse Rose.

Compacto do Business Inside

Thereza Christina Pereira Jorge

Iniciamos com Viva com Beleza Envelhecimento Ativo há 10 anos. E estamos aprendendo a Arte de Envelhecer, e que Arte difícil! O site trata da descoberta do meu Envelhecimento Ativo. Consultoria em Envelhecimento Ativo [email protected] Meu nome é Thereza Christina Pereira Jorge, sou carioca, mãe de dois filhos, jornalista. Estudo há sete anos e Envelhecimento Ativo e escrevo sobre isso. Primeiro no blogue Viva com Beleza e agora no site Arte de Envelhecer. Fui repórter-editora nos jornais O Globo e sucursal Rio de O Estado de São Paulo. Trabalhei nas revistas femininas da Editora Bloch e na revista Isto É, também na sucursal. Sou formada em Ciências Sociais pela UFRJ. O site _ https://www.artedeenvelhecer.com.br _ é muito autobiográfico porque estou descobrindo e praticando o que a OMS definiu como Envelhecimento Ativo. Amo a vida e o viver. Tenho apreciado (às vezes) o meu envelhecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo