EA é : mudar para um país desconhecido

EA é : mudar para um país desconhecido

março 2, 2017 0 Por Thereza Christina Pereira Jorge

images-2

Envelhecimento Ativo é … mudar-se para um país desconhecido.

Nunca gostei de viajar. Nem a passeio. A melhor hora da viagem era sempre olhar pela janela do avião e reconhecer o Cristo Redentor e a Baía da Guanabara.
Hoje, forçada pelo Envelhecimento Ativo, sou obrigada a me disciplinar e introduzir o gosto pelas mudanças na minha vida. Mudanças físicas, mentais, emocionais e espirituais. Haja mudança.
Como tenho a certeza de que todas as fases da vida _ não posso generalizar o que vou dizer em seguida _ repeti uma contabilidade simples: ônus e bônus de cada fase.
Meu raciocínio é o seguinte: se assim foi no passado, deve se repetir no presente. Envelhecer. Cabe a mim descobrir esse país aparentemente hostil e desprovido de conhecimento. É como se estivesse sozinha nesse continente. Sem amigos, sem família e sem referência. Ninguém pode me passar a experiência de descobrir as novidades e atrações desse novo lugar. Nem os riscos.
Ainda bem que tenho uma tendência ao otimismo mesmo sendo uma pessoa melancólica congênita. Paradoxo dos paradoxos. Sou eu.
Meu pai falava a propósito o seguinte: “Thereza, quando Deus fez você, jogou fora a receita.” Às vezes era um elogio, às vezes uma crítica.
Sei que meus filhos estão por perto e que encontrarei muitos amigos por aqui. Sei que vou me divertir novamente com eles. Com os livros. No karaoquê. Na praia. Na minha praia. Aquele cantinho intocado da praia e da Av. Atlântica, cheio de árvores, cujo limite é o paredão do Forte Copacabana.
Thereza Christina Jorge, editora