Glúten, Lacfree e etc…: afinal o que é Alimentação Saudável?

É comer batata doce com frango diariamente? Não consumir carnes vermelhas? Só consumir carnes, sementes e raízes como nossos antepassados? Evitar o glúten? Consumir só “Lacfree” – sem lactose? E o ovo, afinal é bom ou ruim? Tomar suco verde é fundamental ? Comer só salmão?
Literalmente somos inundados com 1001 informações sobre alimentação. A toda hora aparece uma novidade, uma nova pesquisa, novas descobertas, novos super alimentos, a dieta ideal, realmente fica difícil saber o que é saudável!
Super alimentos não existem! Todos alimentos da natureza trazem benefícios para promoção da saúde. Cada alimento tem características próprias com uma composição nutricional diferente. Quanto mais variada a alimentação, maior a oferta de nutrientes. Vale a recomendação de montar um prato colorido, sendo a metade composto por vegetais crus e cozidos.
Algumas dicas para seguir uma alimentação mais saudável:
• A alimentação deve ser mais natural possível, variada e de preferência composta de alimentos da estação do ano. Um bom lugar para fazer compras é a feira, o setor de legumes, verduras e frutas do mercado.
• Produtos ultra processado devem ser evitados – segundo “O Guia Alimentar para a População Brasileira” de 2014, produtos ultra processados são formulações industriais prontas para consumo e feitas inteiramente ou majoritariamente de substâncias extraídas de alimentos (óleos, gorduras, açúcar, proteínas), derivadas de constituintes de alimentos (gorduras hidrogenadas, amido modificado) ou sintetizadas em laboratório com base em matérias orgânicas (corantes, aromatizantes, realçadores de sabor e outros aditivos usados para alterar propriedades sensoriais).. Exemplos incluem refrigerantes, biscoitos recheados, “salgadinhos de pacote” e macarrão instantâneo. Mesmo os que trazem em seus rótulos, palavras como ‘natural’, “0”, “diet”, “light”, “Orgânico”… merecem uma analise mais cuidadosa, pois nem sempre são a melhor escolha. Nem tudo que é diet, light, “zero” é saudável. Também nem tudo que é orgânico é bacana (biscoitos, salgadinhos, bolos e outros produtos industrializados) – além do que, a legislação permite a inclusão de alguns ingredientes não orgânicos em produtos “orgânicos”!
• Criar o hábito de ler o rótulo dos produtos industrializados antes de comprar ou consumir. No site da Anvisa (CLIQUE AQUI) é possível obter informações sobre rotulagem de produtos industrializados. Na internet tem sites especializados em analisar rótulos como “Fechando o zíper” ou consulte um profissional da área, como nutricionistas para desvendar os mistérios das informações contidas nos rótulos, que nem sempre são muito claras. O escritor Michel Pollan em seu livro “Em defesa da comida” recomenda seguir uma regrinha: se um produto tiver algum ingrediente que sua avó não reconheceria como alimento, evite consumi-lo. E se um produto tiver mais de 5 ingredientes também evite.
• Para mais informações sobre alimentação saudável, recomendo a leitura do “ Guia Alimentar para a População Brasileira” 2014, disponível em AQUI.
Sylvia Knebel é nutricionista (CRN 10101070)
Conteúdo Sônia dos Congelados

Thereza Christina Pereira Jorge

Iniciamos com Viva com Beleza Envelhecimento Ativo há 10 anos. E estamos aprendendo a Arte de Envelhecer, e que Arte difícil! O site trata da descoberta do meu Envelhecimento Ativo. Consultoria em Envelhecimento Ativo [email protected] Meu nome é Thereza Christina Pereira Jorge, sou carioca, mãe de dois filhos, jornalista. Estudo há sete anos e Envelhecimento Ativo e escrevo sobre isso. Primeiro no blogue Viva com Beleza e agora no site Arte de Envelhecer. Fui repórter-editora nos jornais O Globo e sucursal Rio de O Estado de São Paulo. Trabalhei nas revistas femininas da Editora Bloch e na revista Isto É, também na sucursal. Sou formada em Ciências Sociais pela UFRJ. O site _ https://www.artedeenvelhecer.com.br _ é muito autobiográfico porque estou descobrindo e praticando o que a OMS definiu como Envelhecimento Ativo. Amo a vida e o viver. Tenho apreciado (às vezes) o meu envelhecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo