Ministério sofreu a segunda maior perda de recursos no Orçamento de 2020

Os ministérios do Turismo e da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos são os que proporcionalmente sofrem as maiores perdas de recursos na proposta de orçamento de 2020 encaminhada nesta sexta-feira (30) ao Congresso Nacional.

A maior redução, em termos percentuais, é a do Turismo (-58,3%), depois a da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (-41,4%). Infraestrutura, Meio Ambiente e Minas e Energia têm redução de cerca de 30% cada um. O Ministério da Ciência e Tecnologia é o único que tem aumento na dotação orçamentária.

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos teve perda de 41,45% (de R$ 376,5 milhões para R$ 220,4 milhões). Em valores absolutos, as maiores perdas são do Ministério da Infraestrutura (R$ 2,79 bilhões); Defesa (R$ 2,72 bilhões); e Desenvolvimento Regional (R$ 2,43 bilhões).

A contenção de gastos públicos prevista na proposta pode dificultar a execução de serviços públicos no ano que vem. O valor das chamadas despesas discricionárias, ou seja, não obrigatórias, recua de R$ 102,66 bilhões em 2019 para R$ 89,16 bilhões em 2020.

O secretário de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, afirmou que os R$ 89 bilhões são “um número baixo”, mas disse que não haverá “shutdown”, ou seja, paralisia da máquina pública.

G1

Thereza Christina Pereira Jorge

Iniciamos com Viva com Beleza Envelhecimento Ativo há 10 anos. E estamos aprendendo a Arte de Envelhecer, e que Arte difícil! O site trata da descoberta do meu Envelhecimento Ativo. Consultoria em Envelhecimento Ativo [email protected] Meu nome é Thereza Christina Pereira Jorge, sou carioca, mãe de dois filhos, jornalista. Estudo há sete anos e Envelhecimento Ativo e escrevo sobre isso. Primeiro no blogue Viva com Beleza e agora no site Arte de Envelhecer. Fui repórter-editora nos jornais O Globo e sucursal Rio de O Estado de São Paulo. Trabalhei nas revistas femininas da Editora Bloch e na revista Isto É, também na sucursal. Sou formada em Ciências Sociais pela UFRJ. O site _ https://www.artedeenvelhecer.com.br _ é muito autobiográfico porque estou descobrindo e praticando o que a OMS definiu como Envelhecimento Ativo. Amo a vida e o viver. Tenho apreciado (às vezes) o meu envelhecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo