“A longevidade saudável é crescente, deve ser festejada, mas com recursos financeiros para sustentá-la.”

”A voz do idoso e da idosa é silenciada no Brasil”, dispara o médico epidemiologista e presidente do Centro Internacional de Longevidade Brasil, Alexandre Kalache, semanas atrás, quando foram divulgados índices e números da população dos mais velhos no país que não para de crescer por conta do aumento acelerado da longevidade do ser humano. ”E a maior parte dos brasileiros chega muito mal à velhice, com uma pensão ruim, sem segurança alimentar nem habitacional. O que significa envelhecer na pobreza, na miséria, em um país muito desigual”, ele acrescenta. 

Leia a reportagem de Léa Maria Aarão Reis na Carta Maior Online

https://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Idades-da-Vida/O-silencio-sobre-os-idosos-brasileiros/13/49262