Sedentarismo subtrai 9 anos de vida

Para retardar o processo de envelhecimento, dizem cientistas americanos, basta fazer exercícios de de alta intensidade. New Balance 1400 hombre Com isso, podemos ganhar até nove anos anos. Fjallraven Kanken Big Se o cérebro agradece o esforço, o físico não fica atrás. Nike Air Max 2017 Heren wit A notícia vem bem a calhar, já que ocorre no mesmo dia em que o IBGE revela que pelo menos 100 milhões de brasileiros não fazem qualquer tipo de atividade física. LUNAREPIC FLYKNIT

Esqueça as caminhadas leves, a nova ordem é suar muito, para quem quer mais tempo. Publicado no periódico Preventative Medicine, o estudo foi coordenado por Larry A. Tucker, do departamento de ciências do esporte da Brigham Young University, nos EUA, a partir dos dados de 5.823 adultos selecionados para a Pesquisa Nacional de Saúde e Nutrição, do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC). Goedkoop Nike Air Max 2016 Os pesquisadores relacionaram, então, o envelhecimento humano com os telômeros das células, cuja principal função é impedir o desgaste do material genético e manter a estabilidade do cromossomo. Bo Jackson Normalmente, os telômeros encolhem sempre que há reprodução de uma célula. Canotta Vancouver Grizzlies E, quanto mais eles diminuem de tamanho, mais envelhecemos. Under Armour Micro G Torcia O sedentarismo foi associado àqueles participantes que possuem telômeros mais curtos, que evidenciam maior envelhecimento celular. Praticantes de exercícios físicos de alto impacto, por sua vez, exibiram telômeros mais compridos. De acordo com os pesquisadores, mais jovens, consequentemente. A vantagem do envelhecimento biológico em torno de nove anos é evidente, atesta o estudo. É de 8,8 anos a diferença entre os praticantes de exercícios de alta intensidade e aqueles que fazem apenas exercícios leves. Nike KD 9 O esforço dos moderados, por sua vez, conta pouco.

Thereza Christina Pereira Jorge

Iniciamos com Viva com Beleza Envelhecimento Ativo há 10 anos. E estamos aprendendo a Arte de Envelhecer, e que Arte difícil! O site trata da descoberta do meu Envelhecimento Ativo. Consultoria em Envelhecimento Ativo [email protected] Meu nome é Thereza Christina Pereira Jorge, sou carioca, mãe de dois filhos, jornalista. Estudo há sete anos e Envelhecimento Ativo e escrevo sobre isso. Primeiro no blogue Viva com Beleza e agora no site Arte de Envelhecer. Fui repórter-editora nos jornais O Globo e sucursal Rio de O Estado de São Paulo. Trabalhei nas revistas femininas da Editora Bloch e na revista Isto É, também na sucursal. Sou formada em Ciências Sociais pela UFRJ. O site _ https://www.artedeenvelhecer.com.br _ é muito autobiográfico porque estou descobrindo e praticando o que a OMS definiu como Envelhecimento Ativo. Amo a vida e o viver. Tenho apreciado (às vezes) o meu envelhecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo