Brasil Idoso

Pernambuco, Recife


10 mil no Arraial dos Direitos Humanos
Mais de dez mil pessoas participaram nesta terça-feira (21) do Arraial dos Direitos Humanos, no Chevrolet Hall, em Olinda. Entre elas, membros de 180 grupos de convivência de idosos e 15 instituições de pessoas com deficiência. O festejo foi resultado da unificação de dois arraiais tradicionais promovidos pela Prefeitura do Recife, o da Pessoa Idosa e o da Pessoa com Deficiência.
A animação ficou por conta da banda Tangará e da apresentação do grupo de convivência Sereias Teimosas, de Brasília Teimosa. 
Com uma disposição de deixar muito jovem no chinelo, a integrante da “melhor idade”, Elfa Marques da Silva, 75, contou que já esteve em Caruaru e que todo ano usa um vestido, sempre de noiva, diferente e exclusivo para a festa. “Eu mesma faço os meus vestidos. Criei 13 filhos com a minha costura”. Dos 13 filhos de Dona Elfa, cinco morreram, mas nada tira o sorriso do seu semblante.

Ela é presidente do Centro dos Idosos de Cajueiro Seco, em Jaboatão dos Guararapes, lugar que reúne, semanalmente, cerca de 90 idosos, em função da prática da arte terapia. 


Sul e Sudeste




Gerontologia: regiões brasileiras com maior número de idosos


No território brasileiro, as regiões com a maior quantidade de idosos são as regiões Sudeste e Sul que possibilitam melhores chances de inserção no mercado de trabalho. Para gerontólogos e também para cuidadores de idososUtilizado pela primeira vez por Elie Metchnikoff, em 1903, o termo gerontologia vem das expressões do grego “gero” (velhice) e log/logos, que quer dizer “estudo”.A gerontologia é uma ciência interdisciplinar, que abrange vários campos de atuação profissional. No Rio de Janeiro, por exemplo, não existe curso de bacharel em gerontologia. Primeiro, o estudante deve se graduar em alguma área de seu interesse, para depois realizar um curso de especialização e em seguida participar do concurso de Título de Especialista em Gerontologia organizado pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG).


Santarém, Pará

Idosos fazem ato por melhorias na segurança, saúde e transporte no PA


Dezenas de idosos se reuniram na manhã desta terça-feira (21) em um ato público nas ruas de Santarém, oeste do Pará. Uma caminhada saiu do Centro de Convivência do Idoso, seguiu pela Rua Rosa Vermelha, no bairro Aeroporto Velho, até a Câmara de Vereadores. Com canções, faixas e cartazes, os idosos reivindicaram melhorias para terceira idade e o cumprimento dos direitos estabelecidos no estatuto do idoso na segurança, transporte coletivo, saúde e lazer. A categoria participou da sessão parlamentar desta terça-feira (21).
Uma das demandas abordadas pelos manifestantes foi a criação de uma delegacia especializada no atendimento ao idoso. Para o advogado Dulf Marinho, a implantação desse órgão em Santarém seria uma maneira de os idosos serem mais respeitados. “Devemos ter sim mais respeito e atenção que é o que diz o nosso estatuto. Nós estamos lutando para que Santarém tenha uma Delegacia do Idoso, para que o idoso possa ir lá e que seja atendido com prioridade”, enfatizou.
Com esse órgão, os processos de agressão ao idoso serão mais ágeis, de acordo com a aposentada Leuza Menezes. “Com uma delegacia para o idoso não para a violência, mas para proteção. Tudo isso nós viemos reivindicar”.
A redução da idade para a garantia do passe-livre de em transportes públicos foi outro assunto abordado pela categoria. Os idosos querem que a idade mínima seja de 60 anos e não 65 como é necessária para que o direito seja garantido. “Nós conhecemos nossos direitos, mas tem muitos que não querem atender isso. Nos ônibus, às vezes, os motoristas passam rápido e nos desrespeitam”, disse a aposentada Estela Campos.
A Comissão de Transportes da Câmara de Vereadores está analisando a proposta de reduação de idade mínima para o passe-livre em transportes coletivos de Santarém.
 “Eles não poderão desfazer a decisão que tomarmos”, disse. “Se nós votarmos pela saída, ela será irreversível.”
Compacto do G1

Thereza Christina Pereira Jorge

Iniciamos com Viva com Beleza Envelhecimento Ativo há 10 anos. E estamos aprendendo a Arte de Envelhecer, e que Arte difícil! O site trata da descoberta do meu Envelhecimento Ativo. Consultoria em Envelhecimento Ativo [email protected] Meu nome é Thereza Christina Pereira Jorge, sou carioca, mãe de dois filhos, jornalista. Estudo há sete anos e Envelhecimento Ativo e escrevo sobre isso. Primeiro no blogue Viva com Beleza e agora no site Arte de Envelhecer. Fui repórter-editora nos jornais O Globo e sucursal Rio de O Estado de São Paulo. Trabalhei nas revistas femininas da Editora Bloch e na revista Isto É, também na sucursal. Sou formada em Ciências Sociais pela UFRJ. O site _ https://www.artedeenvelhecer.com.br _ é muito autobiográfico porque estou descobrindo e praticando o que a OMS definiu como Envelhecimento Ativo. Amo a vida e o viver. Tenho apreciado (às vezes) o meu envelhecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo