Brasil Idoso: Diferença por idade de preços de planos de saúde chega a 464%


Levantamento da ANS leva em conta o valor referente a 2015 informado pelas operadoras à agência
A diferença entre as mensalidades de plano de saúde pode ser de até 464%, dependendo da faixa etária em que o beneficiário está. O dado é do levantamento da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicado nesta segunda-feira e leva em conta o valor referente a 2015 informado pelas operadoras à entidade.
Na modalidade “individual ou familiar”, por exemplo, a média paga por um segurado com idade entre 0 e 18 anos foi de 172,39 reais, enquanto para uma pessoa com 59 anos ou mais o custo mensal seria de 972,22 reais.  Na modalidade “empresarial”, que engloba dois terços do total de beneficiários no país, a diferença fica em 457%.
O relatório da ANS também indicou que o preço médio mensal na categoria individual e familiar pago pelo serviço é de 610,24 reais. Esse preço representa um aumento de 72,73 reais em relação ao ano anterior, ou 13,5%.  A inflação medida pelo IPCA ficou em 10,67% no período, de acordo com o IBGE. Entre as unidades da federação, varia de 423,41, no Distrito Federal, a 706,78 reais, em Roraima.
Em um ano, o número de pessoas com planos de saúde caiu 3,1% 

veja.com

Thereza Christina Pereira Jorge

Iniciamos com Viva com Beleza Envelhecimento Ativo há 10 anos. E estamos aprendendo a Arte de Envelhecer, e que Arte difícil! O site trata da descoberta do meu Envelhecimento Ativo. Consultoria em Envelhecimento Ativo [email protected] Meu nome é Thereza Christina Pereira Jorge, sou carioca, mãe de dois filhos, jornalista. Estudo há sete anos e Envelhecimento Ativo e escrevo sobre isso. Primeiro no blogue Viva com Beleza e agora no site Arte de Envelhecer. Fui repórter-editora nos jornais O Globo e sucursal Rio de O Estado de São Paulo. Trabalhei nas revistas femininas da Editora Bloch e na revista Isto É, também na sucursal. Sou formada em Ciências Sociais pela UFRJ. O site _ https://www.artedeenvelhecer.com.br _ é muito autobiográfico porque estou descobrindo e praticando o que a OMS definiu como Envelhecimento Ativo. Amo a vida e o viver. Tenho apreciado (às vezes) o meu envelhecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo