Cheiro de Morte

Certa vez perguntei ao Dr. José Emídio Ribeiro Dias, dermatologista de Niterói, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, se as doenças podem ser percebidas pelo olfato humano. Eu achava que era fantasia minha sentir na minha jovem irmã o mesmo cheiro da minha mãe no leito de morte. Ele disse que isso não tinha nada de maluquice minha. 

Explicou que é científico o fato de que algumas doenças, como o câncer,  por exemplo, exalarem um odor característico. Ele me contou também que cães já estavam sendo usados para discriminar o cheiro e confirmar o diagnóstico. Agora, a Universidade de Newcastle, na Austrália também confirma o fato. Na foto, um cancer dog treinado para ajudar o diagnóstico da doença.

Um estudo conduzido por pesquisadores da Newcastle University mostra como mudanças no comportamento de cães saudáveis e felizes podem ajudar a revelar doença ou tédio de seu proprietário. Os pesquisadores explicam que coleiras equipadas com sensores de movimentos que rastreiam o comportamento do cão podem ser usadas como um primeiro sinal de alerta de que um proprietário mais velho está com dificuldade para lidar com algumas coisas ou sua saúde e longevidade podem estar em risco.

“Grande parte de nossa pesquisa é focada no desenvolvimento de sistemas para pessoas mais velhas a fim de garantir um envelhecimento mais saudável”, disse o pesquisador, Cas Ladha. “Porém, desenvolver um sistema que tranquiliza a família e os cuidadores de que um parente mais velho está bem sem invadir a privacidade individual é difícil. Esse é apenas o primeiro passo, mas a ideia por trás dessa pesquisa é que isso nos permitiria apoiar discretamente as pessoas sem a necessidade de câmeras”.

No estudo, os pesquisadores foram capazes de classificar 17 atividades diferentes do cão, como latir, mastigar, beber, ficar parado, tremer e cheirar. Os pesquisadores também avaliaram o sistema em diferentes raças de cães. “Isso tem que funcionar para todos os cães, de forma que o desafio foi mapear os comportamentos diferentes que estavam correlacionados se a coleira estivesse sendo usada por um bulldog ou um chihuahua”.

Esse novo sistema não somente permite que as pessoas monitorem o comportamento canino em seu ambiente natural, mas também, pode ser usado como um discreto barômetro de saúde dos proprietários do cão. “Já é bem conhecido que os animais de estimação são bons para nossa saúde e essa nova tecnologia significa que os cães estão dando suporte a seus proprietários mais velhos para viverem de maneira mais independente”, disse o co-pesquisador, Nils Hammerla.

“Os humanos e os cães viveram juntos com muita proximidade por milhares de anos, o que levou a fortes ligações emocionais e sociais mútuas. A dependência física e emocional de um cão com relação a seu proprietário significa que seu bem-estar provavelmente reflete o de seu proprietário e qualquer mudança como o cão ser levado para caminhar com menos frequência, talvez não ser alimentado regularmente ou simplesmente demonstrar comportamento ‘infeliz’ poderia ser um indicador precoce para famílias de que um parente mais velho precisa de ajuda”.

Thereza Christina Jorge


Thereza Christina Pereira Jorge

Iniciamos com Viva com Beleza Envelhecimento Ativo há 10 anos. E estamos aprendendo a Arte de Envelhecer, e que Arte difícil! O site trata da descoberta do meu Envelhecimento Ativo. Consultoria em Envelhecimento Ativo [email protected] Meu nome é Thereza Christina Pereira Jorge, sou carioca, mãe de dois filhos, jornalista. Estudo há sete anos e Envelhecimento Ativo e escrevo sobre isso. Primeiro no blogue Viva com Beleza e agora no site Arte de Envelhecer. Fui repórter-editora nos jornais O Globo e sucursal Rio de O Estado de São Paulo. Trabalhei nas revistas femininas da Editora Bloch e na revista Isto É, também na sucursal. Sou formada em Ciências Sociais pela UFRJ. O site _ https://www.artedeenvelhecer.com.br _ é muito autobiográfico porque estou descobrindo e praticando o que a OMS definiu como Envelhecimento Ativo. Amo a vida e o viver. Tenho apreciado (às vezes) o meu envelhecer.

Um comentário em “Cheiro de Morte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo