Como nasceu o Planeta Grisalho


Até o século passado, quatro países apresentavam tendência do envelhecimento populacional. Hoje, temos o Planeta Grisalho, como chamou o site  swissinfo.ch que promete semanalmente gráficos animados para explicar quais os fatores que contribuíram para a pirâmide demográfica envelhecida ser uma constante no mundo todo.


O envelhecimento da população está aumentando em um ritmo sem precedentes. Se, no passado, apenas as economias desenvolvidas apresentava essa tendência, o fenômeno afeta agora o mundo todo. 

Pensões, os custos da saúde, a diminuição do crescimento econômico… Através de uma série semanal de gráficos, swissinfo.ch decifra esse fenômeno global com múltiplas implicações.

A população suíça é uma das mais velhas do planeta. No topo da lista das cabeças grisalhas, a Confederação Suíça só fica atrás da Alemanha, da Itália e do Japão.

Se todos sabem que vivemos mais tempo do que antes, é difícil perceber como a pirâmide etária foi se transformado durante o último século. 

O gráfico animado acima ilustra essas mudanças profundas. Em 1860, a Suíça contava 12 pessoas de 20 a 64 anos para uma pessoa com 65 anos ou mais. Hoje, essa proporção é de apenas 3,4 por 1.
Conteúdo http://www.swissinfo.ch/por

Thereza Christina Pereira Jorge

Iniciamos com Viva com Beleza Envelhecimento Ativo há 10 anos. E estamos aprendendo a Arte de Envelhecer, e que Arte difícil! O site trata da descoberta do meu Envelhecimento Ativo. Consultoria em Envelhecimento Ativo [email protected] Meu nome é Thereza Christina Pereira Jorge, sou carioca, mãe de dois filhos, jornalista. Estudo há sete anos e Envelhecimento Ativo e escrevo sobre isso. Primeiro no blogue Viva com Beleza e agora no site Arte de Envelhecer. Fui repórter-editora nos jornais O Globo e sucursal Rio de O Estado de São Paulo. Trabalhei nas revistas femininas da Editora Bloch e na revista Isto É, também na sucursal. Sou formada em Ciências Sociais pela UFRJ. O site _ https://www.artedeenvelhecer.com.br _ é muito autobiográfico porque estou descobrindo e praticando o que a OMS definiu como Envelhecimento Ativo. Amo a vida e o viver. Tenho apreciado (às vezes) o meu envelhecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo