Harvard: dieta low carb emagrece, mas não garante longevidade

Apesar de ser uma alternativa reconhecida de emagrecimento, a dieta low carbe low fat, que limita a quantidade de carboidratos e de gorduras ingeridas, não necessariamente funciona para aumentar a expectativa de vida a longo prazo. A descoberta foi feita por pesquisadores da Universidade de Harvard.

A qualidade da comida ingerida faz toda a diferença: calorias vazias, vindas de fontes não saudáveis, ainda que dentro do esquema da dieta, podem inclusive aumentar o risco de morte em 7%. Regimes saudáveis, com pouca gordura, mas que dão preferência a alternativas menos prejudiciais, podem diminuir o risco de morte em 11%.

Os pesquisadores analisaram os períodos de dieta e a saúde de 37.233 americanos com uma média de idade de 49,7 anos. Os dados foram coletados entre 1999 e 2014. No período, 4.866 participantes morreram. Pessoas que disseram comer dietas low carb e low fat não viveram mais em comparação com pessoas que optaram por cardápios sem restrições nutricionais.

Ingerir muitos carboidratos também não é a solução: o macronutriente traz consequências como inflamação e resistência à insulina. De acordo com o estudo, publicado na revista JAMA Internal Medicine, o ideal é apostar em uma dieta rica em frutas, vegetais, grãos e peixes para uma vida mais longa e saudável.

metropoles.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *