A Longevidade é boa, mesmo?

forca   Essa é a pergunta da filosofia da Velhice. No artigo abaixo, você entenderá melhor a polêmica. New Balance 996 mujer Selecionei trechos do site onde o conteúdo foi publicado: www.filosofiadamente.org Será a longevidade boa em si?

Os transumanistas são um grupo de filósofos contemporâneos que defendem o aperfeiçoamento da espécie humana por meio da Engenharia Genética, da Robótica e da Nanotecnologia. Em 1998, os filósofos Nick Bostrom e David Pearce fundaram a Associação Transumanista Mundial e redigiram a Declaração Transumanista, na qual se comprometem com a reforma da natureza humana por meio da Ciência. Uma das grandes apostas dos transumanistas para a melhoria das gerações futuras é a manipulação do código genético e, com ela, melhorar e prolongar a vida humana. Adidas ZX Flux Heren Os transumanistas têm planos ainda mais ambiciosos. Nike Air Max 90 Dames wit

Eles pesquisam como desligar o relógio biológico que programa as células para se autodestruírem e, com isso, adiar, cada vez mais, a morte. Alguns experimentos envolvendo a modificação genética de alguns animais triplicaram sua média de vida. Mas será desejável estender essas técnicas para a espécie humana? A velhice globalizada é um imenso problema social, sobretudo quando muitos idosos, a partir dos 80 ou 90 anos, perdem sua autonomia. NIKE AIR MAX TAILWIND 8

Muitos já sofreram quedas e perderam a locomoção, outros enfrentam o Alzheimer ou a demência senil. Quando a velhice ingressa nessa etapa, os idosos passam a depender de enfermeiras geriátricas e de outros tipos de cuidadores. Adrian Gonzalez Jersey Por isso, na maioria das vezes, são levados para instituições especializadas. As consequências são devastadoras. Esses idosos perdem suas casas e passam a viver em espaços restritos, uma longa fila de espera pela morte. A assistência se confunde com a segregação. Essas dificuldades reacendem um antigo debate: será a longevidade um bem em si? Para os transumanistas, a longevidade é desejável, mas é preciso, urgentemente, melhorar a qualidade dos últimos anos de vida dos idosos e, nisso, a medicina tem falhado até agora. Clayton Kershaw Authentic Jersey De que nos adianta viver 160 anos se nos últimos 20 não pudermos sair de uma cama? A boa saúde não basta para que o envelhecimento seja suportável. O terror da velhice é a acumulação das perdas, que gera uma sensação de cansaço e de impaciência. No clássico O velho e o mar, Hemingway chamou isso de “cansaço da alma”. É o cansaço inexplicável, que só os idosos conhecem, e que não pode ser combatido com vitaminas ou medicação geriátrica. Fjallraven Kanken Classic Para a maioria dos governos, a velhice é um problema contábil ou, no máximo, atuarial. Nike Air Jordan 6 Womens Em muitos países os idosos se sentem moralmente constrangidos, como se estivessem vivendo mais do que deveriam, pois as aposentadorias são consideradas uma regalia, e não uma conquista.

Thereza Christina Pereira Jorge

Iniciamos com Viva com Beleza Envelhecimento Ativo há 10 anos. E estamos aprendendo a Arte de Envelhecer, e que Arte difícil! O site trata da descoberta do meu Envelhecimento Ativo. Consultoria em Envelhecimento Ativo [email protected] Meu nome é Thereza Christina Pereira Jorge, sou carioca, mãe de dois filhos, jornalista. Estudo há sete anos e Envelhecimento Ativo e escrevo sobre isso. Primeiro no blogue Viva com Beleza e agora no site Arte de Envelhecer. Fui repórter-editora nos jornais O Globo e sucursal Rio de O Estado de São Paulo. Trabalhei nas revistas femininas da Editora Bloch e na revista Isto É, também na sucursal. Sou formada em Ciências Sociais pela UFRJ. O site _ https://www.artedeenvelhecer.com.br _ é muito autobiográfico porque estou descobrindo e praticando o que a OMS definiu como Envelhecimento Ativo. Amo a vida e o viver. Tenho apreciado (às vezes) o meu envelhecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo