Inúmeros estudos afirmam que os ambientes verdes beneficiam positivamente a qualidade de vida das pessoas e, portanto, promovem uma vida saudável. Agora, uma nova pesquisa mostrou que, além de estar em contato com a natureza, poderia mitigar os efeitos do declínio cognitivo em pessoas idosas

Uma pesquisa realizada no Reino Unido mostra que a perda de faculdades em idosos estimada como parte do processo de envelhecimento é levemente diminuída em pessoas expostas a bairros cercados por ambientes verdes.

O estudo centrou-se em uma bateria de testes cognitivos apresentados à amostra de participantes. Para as avaliações finais, foram considerados o raciocínio verbal e matemático dos idosos, a fluência verbal e a memória de curto prazo, bem como a deterioração dessas funções nos anos seguintes.

A estimativa de ambientes verdes associados a cada participante foi calculada usando imagens de satélite.

Os dados extraídos do estudo revelam empiricamente um lento declínio nas funções de idosos expostos a ambientes verdes em seus bairros. Essa redução foi de quase 5% dos resultados resultantes da investigação.

Os autores científicos responsáveis pelo estudo sugerem que estar em contato com os espaços naturais promove atividade física, reduz os níveis de estresse, bem como atenua consideravelmente a exposição à poluição do ar e ao ruído.

Outra pesquisa anterior publicada no Health and Place revelou dados sobre os benefícios para uma vida saudável em idosos quando em contato com espaços verdes.

A conexão com espaços naturais atua como uma terapia mental e física para pessoas de todas as idades. Nas palavras da pesquisadora Jessica Finlay “Ter esse contato diário com espaços verdes e azuis encoraja os adultos mais velhos a sair de casa. Além disso, isso os motiva a permanecer ativos física, espiritual e socialmente, o que pode diminuir o risco de doenças crônicas, incapacidades e abandono.

Para todos os profissionais interessados em ampliar seus conhecimentos em pesquisa em saúde para idosos, a FUNIBER possui ampla variedade e oferta acadêmica no campo da gerontologia.

Fonte: Un entorno más verde se asocia con un menor deterioro cognitivo en mayores

Blog Funiber

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *