O Ano da “sua” Gripe

da037401bc6b5c186e0faa916a5f1530Cientistas norte-americanos fizeram uma descoberta que pode ajudar no controle de epidemias no futuro. Eles aprenderam como prever se uma pessoa será imune a certos tipos de gripe. Para isso, os pesquisadores só precisam saber a data de nascimento do indivíduo em questão.

Os autores do estudo analisaram os dados de 1.400 pessoas da Ásia e do Oriente Médio que tiveram dois tipos de gripe aviária: H5N1 e H7N9. Ambas, geralmente, são passadas de animais para seres humanos.

No entanto, recentemente, elas também demonstraram a capacidade de serem transmitidas entre pessoas. Isso, segundo os cientistas da pesquisa, revela que esses vírus podem se adaptar, o que poderia causaria uma pandemia.

O que chamou a atenção dos cientistas, no entanto, é que os dois vírus afetam faixas etárias bem distantes. O H5N1 infecta crianças e jovens, enquanto o H7N9 afeta adultos e idosos.

Ao investigar quem tem proteção contra esses tipos de gripe, os autores foram capazes de agrupar as variedades de vírus. Eles descobriram que pessoas nascidas em certos anos e que tiveram um tipo de gripe, carregam um grau de resistência em comum. Os cientistas chamam isso de “carimbo da infância”.

“Nossas descobertas mostram claramente que o ‘carimbo da infância’ dá forte proteção contra infecções graves relacionadas aos dois principais tipos de gripe aviária”, disse James Lloyd-Smith, coautor do estudo, em um comunicado.

Ainda não está claro se esse “carimbo” fornece imunidade forte o suficiente para prevenir a infecção. No entanto, ele reduz substancialmente o risco de morte, aponta o estudo. Além disso, pessoas nascidas em anos “protegidos” são muito menos propensas a ficarem doentes ou morrerem por H5N1 ou H7N9.

Quem nasceu antes de 1968 — quando ocorreu a pandemia da gripe em Hong Kong — é mais suscetível a esses tipos de gripe aviária. Indivíduos nascidos durante ou após esse ano estão mais em risco para diferentes tipos de gripe.

O estudo relata que os métodos utilizados durante a pesquisa poderiam ser usados por qualquer país para estimar quais grupos etários teriam maiores riscos de contrair uma doença grave. Segundo os autores, as projeções poderiam ser feitas com base em informações demográficas que já são coletadas por governos e agências de saúde pública.

“Essas descobertas desafiam o paradigma atual, em que toda a população estaria imunologicamente indefesa em uma pandemia causada por um novo vírus da gripe”, disse Katelyn Gostic, coautora da pesquisa, no mesmo comunicado. “Nossos resultados sugerem que deve ser possível prever distribuições etárias da infecção em futuras pandemias.”

 

Thereza Christina Pereira Jorge

Iniciamos com Viva com Beleza Envelhecimento Ativo há 10 anos. E estamos aprendendo a Arte de Envelhecer, e que Arte difícil! O site trata da descoberta do meu Envelhecimento Ativo. Consultoria em Envelhecimento Ativo [email protected] Meu nome é Thereza Christina Pereira Jorge, sou carioca, mãe de dois filhos, jornalista. Estudo há sete anos e Envelhecimento Ativo e escrevo sobre isso. Primeiro no blogue Viva com Beleza e agora no site Arte de Envelhecer. Fui repórter-editora nos jornais O Globo e sucursal Rio de O Estado de São Paulo. Trabalhei nas revistas femininas da Editora Bloch e na revista Isto É, também na sucursal. Sou formada em Ciências Sociais pela UFRJ. O site _ https://www.artedeenvelhecer.com.br _ é muito autobiográfico porque estou descobrindo e praticando o que a OMS definiu como Envelhecimento Ativo. Amo a vida e o viver. Tenho apreciado (às vezes) o meu envelhecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo