O Básico no Emagrecimento

o-basico-no-emagrecimento
A obesidade é uma doença genética estruturada nos fatores ambientais, assim sendo, não possui cura, mas “eterno controle”. Existem evidências estatísticas de que o magro vive mais que o normal que vive mais que o obeso. Nervosismo não engorda a menos que você o descarregue na comida. Ansiedade e depressão, por si, também não engordam, porém, podem causar compulsão em comer — nestes casos, convém o acompanhamento psicoterápico.
Não procure o caminho fácil de emagrecer com falsos remédios, isto é ilusão passageira e frustrante, porque os medicamentos servem apenas para amenizar a fome não para emagrecer. Escolha o caminho verdadeiro: do esforço e do merecimento.
Durante a vida, mudam-se as rotinas e o estilo de vida, mas muitas vezes permanecem os hábitos errados. O seu médico pode ajudar no emagrecimento, através de um plano de ação, mas cabe a você estabelecer seu estilo e rotina de vida. A melhor dieta é aquela que afasta a doença e aproxima da saúde e da beleza. A dieta correta deve ser equilibrada, com todos os nutrientes distribuídos ao longo do dia em refeições fracionadas e em horários regulares, assim haverá menos fome e, portanto, menor necessidade de comer, porque o que emagrece é, na verdade, o balanço calórico negativo, ou seja, a quantidade de calorias ingeridas deve ser menor do que as calorias consumidas pela atividade física.
Para iniciar uma dieta de emagrecimento, tenha sempre dentro da geladeira quantidade farta de gelatinas, pudins e refrigerantes dietéticos além de folhas para saladas maravilhosas, pois ajudam a resolver a fome. As refeições devem ser iniciadas com uma grande salada de folhas verdes temperadas, à gosto, com pouco azeite. As folhas não são absorvidas pelo aparelho digestivo humano fazendo um grande volume fibroso, o que facilita o trânsito intestinal. Depois de comer as saladas coma, então, os legumes, cereais e carnes. Prefira sobremesas de frutas pouco doces. Refrigerantes diet à vontade. Considere que os pudins, mesmo os dietéticos levam leite. Use somente produtos lácteos desnatados. Prefira os produtos naturais fibrosos. A polpa do açaí é nutritiva, de baixa caloria, porém, o “xarope” de guaraná tem muito açúcar e portanto deve ser evitado. O guaraná em pó e o café, são ótimos estimulantes e possuem calorias reduzidas. Lembre-se: um copo de leite desnatado de 200 ml tem cerca de 90 calorias, que para gastá-las é necessário pedalar por aproximadamente 30 minutos. Imagine então a quantidade de exercício para consumir um quindim?! Qualquer pessoa que se alimente na vigência da fome, come mais do que deveria.
Não saia da dieta nos fins de semana, pois perderá as conquistas dos dias anteriores. Sempre leia os rótulos dos produtos para analisar as calorias. Harmonia e equilíbrio são as respostas certas para todas as perguntas. Beleza é muito mais uma questão de harmonia do que de fotografia. Felicidade não pode ser um objetivo, mas sim o próprio caminho. A realização de um sonho depende de 1% de inspiração e 99% de transpiração. O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza dos sonhos!
Consultor:  Dr. Izidoro
Telefones: 2549.1155 e 98756.1627
Conteúdo enviado por Sônia dos Congelados

Thereza Christina Pereira Jorge

Iniciamos com Viva com Beleza Envelhecimento Ativo há 10 anos. E estamos aprendendo a Arte de Envelhecer, e que Arte difícil! O site trata da descoberta do meu Envelhecimento Ativo. Consultoria em Envelhecimento Ativo [email protected] Meu nome é Thereza Christina Pereira Jorge, sou carioca, mãe de dois filhos, jornalista. Estudo há sete anos e Envelhecimento Ativo e escrevo sobre isso. Primeiro no blogue Viva com Beleza e agora no site Arte de Envelhecer. Fui repórter-editora nos jornais O Globo e sucursal Rio de O Estado de São Paulo. Trabalhei nas revistas femininas da Editora Bloch e na revista Isto É, também na sucursal. Sou formada em Ciências Sociais pela UFRJ. O site _ https://www.artedeenvelhecer.com.br _ é muito autobiográfico porque estou descobrindo e praticando o que a OMS definiu como Envelhecimento Ativo. Amo a vida e o viver. Tenho apreciado (às vezes) o meu envelhecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo