O lado Bom de Envelhecer

julho 18, 2016 0 Por Thereza Christina Pereira Jorge
Hoje as pesquisas científicas mais recentes sugerem que ficar mais velho não é um processo simples de decadência, e que o auge da vida pode acontecer mais tarde do que imaginamos. Vejamos aqui alguns benefícios do envelhecimento.
Mais inteligentes
Não faltam gírias para descrever os efeitos destrutivos do envelhecimento no cérebro. Mas em várias habilidades vitais, as mentes mais velhas acabam sendo mais inteligentes.
Menos resfriados
Não é só o cérebro que se torna mais sábio com a idade. O sistema imunológico humano encontra milhões de perigos em potencial todos os dias, e precisa aprender a identificá-los.
Sobrevivendo a surtos
A epidemia da Gripe Espanhola, de 1918, foi a mais letal na história da Humanidade, tendo matado 50 milhões de pessoas. Mas ela vitimou mais as pessoas entre 20 e 40 anos, tidas como as mais fortes e saudáveis.
Alergias em declínio
Boas notícias para quem sofre de alergias: enquanto as verdadeiras causas do problema ainda estão sendo discutidas por cientistas, sabemos que todas as alergias são mediadas por anticorpos. O principal culpado é a imunoglobulina E. Como outros anticorpos, sua produção diminui com a idade.
Sexo mais prazeroso
Muitos estudos também mostraram que as pessoas mais velhas têm mais relações sexuais do que pensamos – e elas costumam ser mais satisfatórias também.
Menos enxaquecas
A enxaqueca também se torna um problema menos frequente conforme envelhecemos. Um estudo da Universidade de Gotemburgo, na Suécia, com pacientes com mais de 18 anos, descobriu que as crises ficam mais curtas, menos intensas e menos recorrente com a idade.
Menos suor
As glândulas sudoríparas encolhem e se tornam menos numerosas conforme ficamos mais velhos. Uma pesquisa da Universidade Estadual da Pensilvânia mostra que pessoas na faixa dos 20 anos pode transpirar mais do que quem tem mais de 50 ou 60 anos.
Enganando a morte
Ainda não se convenceu? Até mesmo na idade avançada, a morte pode não estar tão perto quanto se espera. As pessoas mais velhas estão mais saudáveis do que nunca e ainda têm boas chances de continuar assoprando velinhas, segundo um estudo realizado na Dinamarca.

 PS: na foto, estou de vestido azul entre gente muito querida, no dia do meu 70º aniversário de Envelhecimento Ativo. Thereza Christina Jorge, editora do blogue
Compacto de conteúdo da BBC Brasil