O Prêmio da “Envelhecer Sem Vergonha”


Campanha brasileira sobre envelhecimento é destaque na Global PR Week Awards, em Londres

A campanha “Envelhecer sem Vergonha — qualidade de vida não tem idade”, da farmacêutica Pfizer, foi destaque na Global PR Week Awards na categoria Corporate Social Responsability. Entregue em Londres no começo de maio, o prêmio é um dos mais importantes na área de Relações Públicas e mídias sociais do mundo.


A campanha brasileira, da Ketchum, faz parte de uma iniciativa global da Pfizer lançada em 2012, nos Estados Unidos. Intitulada “Get Old”, ela reuniu especialistas e diversas organizações para compartilhar diferentes abordagens sobre o envelhecimento, incluindo mudanças no estilo de vida, com o objetivo de ajudar as pessoas em seu processo de amadurecimento.


No Brasil, o portal www.envelhecersemvergonha.com.br traz todas as informações sobre a campanha, com ações, vídeos, quiz e artigos relacionados aos seis temas abordados pela iniciativa: saúde e bem-estar; família e relacionamento; amor e sexo; dinheiro e carreira; envelhecimento e sociedade e estilo de vida e viagens. 

Compacto Portal Fator Brasil

Thereza Christina Pereira Jorge

Iniciamos com Viva com Beleza Envelhecimento Ativo há 10 anos. E estamos aprendendo a Arte de Envelhecer, e que Arte difícil! O site trata da descoberta do meu Envelhecimento Ativo. Consultoria em Envelhecimento Ativo [email protected] Meu nome é Thereza Christina Pereira Jorge, sou carioca, mãe de dois filhos, jornalista. Estudo há sete anos e Envelhecimento Ativo e escrevo sobre isso. Primeiro no blogue Viva com Beleza e agora no site Arte de Envelhecer. Fui repórter-editora nos jornais O Globo e sucursal Rio de O Estado de São Paulo. Trabalhei nas revistas femininas da Editora Bloch e na revista Isto É, também na sucursal. Sou formada em Ciências Sociais pela UFRJ. O site _ https://www.artedeenvelhecer.com.br _ é muito autobiográfico porque estou descobrindo e praticando o que a OMS definiu como Envelhecimento Ativo. Amo a vida e o viver. Tenho apreciado (às vezes) o meu envelhecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo