Sala de Aula _ Envelhecer sem medo e ser feliz

Nos dias incertos e ansiosos em que vivemos, conseguir envelhecer já terá sido uma grande conquista. Mas de que adianta somente ganhar anos de vida se não adicionarmos “vida” a esses anos? E foi nesta linha de pensamento que os trabalhos do primeiro dia do MaturiFest 2021 foram abertos, estimulando o participante a envelhecer sem ter medo de ser feliz!

A abertura do evento, que aconteceu pela segunda vez on-line teve a presença de Mórris Litvak, o fundador e CEO da Maturi e Wellington Nogueira, fundador da Associação Doutores da Alegria que inseriu em seu papel de mestre de cerimônias do icônico evento a arte do palhaço a animar e introduzir brilhantemente cada um dos painéis.

Se quiser envelhecer e ser feliz comece já!

O Dr. Alexandre Kalache (médico e gerontólogo, presidente do Centro Internacional de Longevidade Brasil) e a Dra. Marília Berzins (Especialista em gerontologia e Presidente do OLHE – Observatório da Longevidade Humana e Envelhecimento) conversaram com Mórris Litvak sobre o envelhecimento ativo como capital social e financeiro, relação de envelhecimento e trabalho, como a nossa relação com o trabalho tem interferência na felicidade e se existe o momento de parar ou devemos nos reinventar constantemente.

Nesse painel, Kalache nos deixou um importante aviso, segundo ele, um mantra a ser observador por todos nós, independentemente da idade:

“Vocês que são mais jovens, e que tem por diante esse desafio de envelhecer, se querem envelhecer sendo felizes, vocês tem que começar a se preparem cedo. Comece já! Quanto mais cedo melhor. Nunca é tarde demais! Isso vale para todos os eixos, todos os pilares do envelhecimento ativo. Vale para a sua saúde, seu capital social, seu financeiro… Começa aos 20, se não começou, aos 30, 40, 60, 80. Você vai ter ganhos. Você vai poder se preparar para essa maratona que a vida se tornou”.

Na sequência do festival, aconteceu o painel “Os Sonhos não têm limite” com a participação da publicitária e influencer digital Cris Guerra, Alexandre da Silva, especialista em gerontologia e o jornalista LinkedIn Top Voices Marc Tawil. Independentemente da idade, todos sonhamos. E para a realização desses sonhos é condição fundamental definir metas e objetivos, afirmaram os ilustres palestrantes.

Novas formas de envelhecer – como se tornar um Modern Elder

Um convidado ilustre foi o grande destaque do dia: o palestrante internacional Chip Conley, empresário, autor de best seller, criador da Modern Elder Academy, que trouxe suas histórias estimulantes, provocou e ofereceu recursos para a reinvenção dos 50+ que desejam ser um Modern Elder.

Recebido por Mórris Litvak, Chip no seu jeito descontraído e simpático contou sobre sua experiência transformadora ao colaborar com os jovens empreendedores Airbnb, na fase inicial da hoje bilionária startup de tecnologia do ramo hoteleiro. Esse encontro tão aguardado contou também com um momento de perguntas e respostas em que eu, Silvia Triboni, e Candice Pomi pudemos questionar e pedir dicas ao inspirador palestrante.

-Perguntei qual o primeiro passo para nos tornarmos um Modern Elder, cuja resposta me deixou muito animada pois acredito ser esse também um primeiro e importante passo na construção de um envelhecimento feliz: Tenha curiosidade!

“Modern Elders são curiosos e sábios. Se você não é curioso, e pergunta-se como passar a ser uma pessoa curiosa, basta navegar no Google, ou no Youtube e estudar bastante. Tem muitos recursos que nos despertam a curiosidade. Curiosidade é uma perspectiva importante para termos na meia idade. Curiosidade é uma qualidade muito importante para ser considerado um Modern Elder. Se você não é curioso para entender o contexto onde está, como poderá ajudar as pessoas mais jovens a entenderem a sua sabedoria? Eles não vão entender. Poderá também ler o meu livro “Wisdon at Work: the Making of a Modern Elder”

Chip acredita e prega que a meia-idade não é uma crise. É um chamado. Um dos ensinamentos da noite pode ser resumido assim, nas palavras dele: “O conhecimento com o tempo fica obsoleto. Um programa de informática de 50 anos atrás não te é mais útil hoje. Por outro lado, a sabedoria nunca envelhece. A sabedoria está com você e tem a ver com as suas competências humanas, como a sua intuição e auto-consciência.”

Projeto Credicard 50+: inclusão etária de verdade

Além de muita inspiração e aprendizados para os 50+, o MaturiFest abriu espaço para destacar histórias de sucesso de empresas que aplicam na prática ações de diversidade etária com seus colaboradores, em um inédito painel mediado pela expert Fabi Granzotti. Assim foi apresentado o projeto “Credicard 50+”, desenvolvido pelo Grupo Itaú em parceria com a Maturi para inserir profissionais 50+ em áreas estratégicas da empresa, alcançando excelentes resultados.

Fabi conversou com Cibele Pasini, Taciana Mello, Tony Silva, Kika Saldanha e Monica Sayuri Bando, gestoras da Credicard e do Itaú e três maturis contratados pelo programa, os quais contaram as suas experiências e desafios enfrentados nesta jornadaque já é considerada um grande case brasileiro de inclusão etária no trabalho.

Oportunidade de aprendizado prático com as Oficinas patrocinadas por Nutren Senior

De cada dia do MaturiFest2021 pudemos sair com o nosso conhecimento ampliado em várias áreas de interesse relativos a marketing digital, vendas, preparação para entrevistas, finanças, marca pessoal, ferramentas de trabalho remoto e muito mais.

As oficinas eram realizadas simultaneamente, o que não significou perder as demais não selecionadas no dia. Além do aprendizado com especialistas, a troca de experiências significou muito para os participantes, que aproveitaram par fazer contatos profissionais.

Quem adquiriu o ingresso solidário, poderá rever todo o evento gravado, bem como as oficinas que estão disponíveis na MaturiAcademy. Além de disponibilizar o conteúdo exclusivo para pagantes, uma parte da arrecadação com o ingresso solidário será destinada para organizações que apoiam idosos e crianças em situação de vulnerabilidade social.

MaturiFest2021

Thereza Christina Pereira Jorge

Iniciamos com Viva com Beleza Envelhecimento Ativo há 10 anos. E estamos aprendendo a Arte de Envelhecer, e que Arte difícil! O site trata da descoberta do meu Envelhecimento Ativo. Consultoria em Envelhecimento Ativo [email protected] Meu nome é Thereza Christina Pereira Jorge, sou carioca, mãe de dois filhos, jornalista. Estudo há sete anos e Envelhecimento Ativo e escrevo sobre isso. Primeiro no blogue Viva com Beleza e agora no site Arte de Envelhecer. Fui repórter-editora nos jornais O Globo e sucursal Rio de O Estado de São Paulo. Trabalhei nas revistas femininas da Editora Bloch e na revista Isto É, também na sucursal. Sou formada em Ciências Sociais pela UFRJ. O site _ https://www.artedeenvelhecer.com.br _ é muito autobiográfico porque estou descobrindo e praticando o que a OMS definiu como Envelhecimento Ativo. Amo a vida e o viver. Tenho apreciado (às vezes) o meu envelhecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo