Velhos são sábios? Nem sempre …


Existe a lenda de que a velhice traz consigo um estado mental mais tranquilo, uma felicidade mais serena – e, principalmente, uma grande sabedoria. Mas, embora a sabedoria aumente um pouco com a idade, cientistas descobriram agora que ela é muito mais um estado de espírito do que um traço de personalidade adquirido. Ela vem em ondas, pode aparecer em todas as idades, e depois pode desaparecer de novo.
 
A pesquisa foi feita com voluntários que receberam a missão de manter um diário. Nesse caderninho digital, eles deveriam anotar todas as experiências ruins que tiveram, incluindo as circunstâncias, o tempo, o local e as pessoas que estavam junto no momento. Em seguida, deveriam escrever como estavam se sentindo diante das adversidades. Os pesquisadores então olharam para essa parte do diário em busca de “argumentações sábias”, que a pesquisa definiu como “humildade intelectual, auto-transcendência e preocupação com perspectivas e resultados diferentes”. Sabedoria, enfim.
 
O resultado mostrou que o fato de alguém ter se portado sabiamente em algum dia específico não ajudava a prever sabedoria no dia seguinte. E que, sim, havia pessoas mais sábias do que outras. “Mas a flutuação era muito maior entre uma própria pessoa do que entre indivíduos diferentes”, disse Christian Jarret, psicólogo que analisou o estudo. Ou seja, a sabedoria é algo que aparece e que vai embora – e que pode surgir em todas as pessoas de vez em quando.
 
Ainda assim, havia um único indicador que ajudava a previr se alguém ia se comportar de maneira mais sábia, em média. E essa era, sim, a idade. Pessoas mais velhas tendiam a reagir com mais sabedoria. Ainda assim, o traço não aparecia o tempo todo. Há esperanças para a juventude.
superinteressante.com

Thereza Christina Pereira Jorge

Iniciamos com Viva com Beleza Envelhecimento Ativo há 10 anos. E estamos aprendendo a Arte de Envelhecer, e que Arte difícil! O site trata da descoberta do meu Envelhecimento Ativo. Consultoria em Envelhecimento Ativo [email protected] Meu nome é Thereza Christina Pereira Jorge, sou carioca, mãe de dois filhos, jornalista. Estudo há sete anos e Envelhecimento Ativo e escrevo sobre isso. Primeiro no blogue Viva com Beleza e agora no site Arte de Envelhecer. Fui repórter-editora nos jornais O Globo e sucursal Rio de O Estado de São Paulo. Trabalhei nas revistas femininas da Editora Bloch e na revista Isto É, também na sucursal. Sou formada em Ciências Sociais pela UFRJ. O site _ https://www.artedeenvelhecer.com.br _ é muito autobiográfico porque estou descobrindo e praticando o que a OMS definiu como Envelhecimento Ativo. Amo a vida e o viver. Tenho apreciado (às vezes) o meu envelhecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo