Viva Moda News _ É Luxo Só!


Uma combinação dinâmica que dá o maior samba, ou melhor, rock! A energia da música e da mística foram reunidas pela Joulik em sua primeira coleção para a C&A. Um show de contemplação e explosão, energia pura em peças inspiradas nas estrelas, seja do showbizz ou do cosmos. Os temas são recorrentes no processo criativo das estilistas Karen e Katiúscia Moraes e voltam com novas leituras para a marca.
Expert nos bordados feitos à mão, a dupla se aproveita dos metalizados em paetês, miçangas e pedrarias para tirar looks básicos da zona de conforto. Com muito brilho dourado e prateado, guitarras e rádio, frases, arco-íris, planetas e estampas geométricas surgem aplicados sobre tons neutros como preto e off white em t-shirts, moletons, calças skinny de couro, blazer de veludo, leggings e jaquetas, além de um casaco inteiramente bordado.

Os acessórios seguem à risca a viagem glam rock zen da marca e surgem em botas, ankle boots, sandálias abotinadas em couro preto, cintos e bolsas brilhantes que podem (e devem) ser usadas tanto de dia quanto de noite. O espírito jovem Joulik está no ar 24 horas.
A coleção chega às lojas selecionadas do Brasil e na loja virtual cea.com.br amanhã dia 31 de maio, com preços que vão de R$ 49,99 até R$ 499,99.

Thereza Christina Pereira Jorge

Iniciamos com Viva com Beleza Envelhecimento Ativo há 10 anos. E estamos aprendendo a Arte de Envelhecer, e que Arte difícil! O site trata da descoberta do meu Envelhecimento Ativo. Consultoria em Envelhecimento Ativo [email protected] Meu nome é Thereza Christina Pereira Jorge, sou carioca, mãe de dois filhos, jornalista. Estudo há sete anos e Envelhecimento Ativo e escrevo sobre isso. Primeiro no blogue Viva com Beleza e agora no site Arte de Envelhecer. Fui repórter-editora nos jornais O Globo e sucursal Rio de O Estado de São Paulo. Trabalhei nas revistas femininas da Editora Bloch e na revista Isto É, também na sucursal. Sou formada em Ciências Sociais pela UFRJ. O site _ https://www.artedeenvelhecer.com.br _ é muito autobiográfico porque estou descobrindo e praticando o que a OMS definiu como Envelhecimento Ativo. Amo a vida e o viver. Tenho apreciado (às vezes) o meu envelhecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo