As modelos que circularam no evento. Um show!

 

Os modelos são da grife Suely Tornaque

 

No domingo de inauguração da Longevidade Expo+Fórum, fiz pela primeira vez da minha vida, aos 60 anos, uma intervenção de moda “desfilando” por alguns corredores da feira, desafiando assim as provocações que o envelhecimento me proporciona.

O que você faria se uma amiga e parceira de negócios te convidasse para “desfilar” em um evento da longevidade? Pois é, foi o que aconteceu comigo, que sem titubear encarei a brincadeira ante o convite de Suely Tonarque, autora do livro recém lançado pela Portal Edições “Vestir com os desafios do Envelhecimento”. O jogo começou quando desenhávamos a programação do relançamento do livro no evento pelo Portal do Envelhecimento.

A autora Suely Tornaque

Suely é uma amiga querida desde quando fazia seu mestrado em Gerontologia Social pela PUC-SP e era minha aluna. Na ocasião trabalhava no mundo da moda que, na época, estava muito distante do “mundo da velhice”. Já na ocasião Suely indagava se os preconceitos, estigmas e a discriminação – tão presentes na sociedade atual, em vários âmbitos da vida daquele que envelhece – estariam ainda presentes entre nós. Perguntava como a relação moda/velhice era concebida pelos que respondem pela moda ou a criam. Foi a busca por respostas a estas indagações que a levou à sua pesquisa e, consequentemente, à publicação do livro.

Fim de mestrado e fim de trabalho. O que fazer? Lhe disse, – Su, reinvente-se, e assim ela fez, montou junto com sua querida irmã, que vim a conhecer depois, a Duda, e assim montaram a marca duda by duda, na Vila dos Louros, na Vila Madalena em São Paulo. Duda é a grande artista, desenha e cria modelos belíssimos, com estilo, que vestem minha velhice. Fui uma das primeiras a desfilar no meu dia a dia pelas ruas de São Paulo com seus modelitos.

Ora, se na moda a velhice é “invisível”, inexistente, na Longevidade Expo+Fórum ela é a protagonista, e com muito orgulho posso dizer que a brincadeira de hoje foi muito divertida, claro que meio estabanada, espontânea, mas gosto de coisas assim, afinal, eu estava lá – assim como todas as colaboradoras do Portal do Envelhecimento -, para expor minha velhice num  corpo cheio de curvas, quadrado e muito desobediente, mostrar que brincar de moda também está na moda aos 60 anos. Então, o que você está esperando?

Beltrina Côrte para o Portal do Envelhecimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *