Copacabana, 130 anos: “quem foi rei nunca perde a majestade!”

Autor(a):

Até o censo de 2010, Copacabana era o bairro brasileiro com maior número idosos: cerca de 30% da sua população de cerca de 146 mil habitantes (Censo de 2010). Embora o Uruguai seja o país mais idoso da América do Sul, Copacabana é que está de parabéns. Ele completa  130 anos hoje, 6 de julho.

Provavelmente, com os resultados do censo de 2022, a Princesinha do Mar perca a posição para a Ilha de Paquetá, que no teste para o censo no ano passado registrou os moradores idosos  como os mais numerosos dali.

Ainda que Copacabana possa ser superada nos dados demográficos, uma coisa é certa. Assim como a Garota de Ipanema (Heloisa Pinheiro, hoje com 77 anos), definiu uma geração, os velhos e as velhas dos 4,10 km2 demonstram uma segurança e uma alegria que parecem herdadas dos bons tempos do Rio de Janeiro.  São representantes de algo que talvez não se repita. Longevidade e qualidade de vida.  Alegria de viver. 

Os velhos de Copacabana têm uma perfil único. Gostam de passear, comprar, tomar uma cerveja, alugar vans para  se divertir longe de casa. O que não é novidade: basta acessar o YouTube, as pesquisas  da Rede Globo e dos outros canais. As novelas do copacabanense Gilberto Braga, crônicas deliciosas de várias épocas da Princesinha do Mar.

Para comemorar os 130 anos do bairro vintage do Rio, o olhar  sensível  do fotógrafo Eder Accorsi (@ederaccorsi.photographer) registrou a ternura e saudade da alma desses velhos únicos no blog.  https://130anosdecopacabana.blogspot.com

Parabéns, Copacabana!
 
Thereza Christina Pereira Jorge

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *